quarta-feira, 27 de maio de 2015

Brasão da Família Faria

Faria e sua variação Farias surgiram em Portugal e são toponímicos de uma região em Barcelos, pessoas vindas da freguesia de Faria adotaram o nome do lugar como sobrenome.
O nome Faria não tem um significado exato, porém pode vir do árabe e significar "alto, imponente ou bonito", o que se pode ligar ao Castelo de Faria, uma antiga construção no alto de uma elevação que foi ocupada por muçulmanos e depois dominada por cristãos durante a Reconquista Cristã, teria nascido neste lugar o ramo nobre dos Farias. Destes pode-se destacar D. Nuno Gonçalves de Faria, alcaide-mor do Castelo de Faria no reinado de Fernando I de Portugal.
Durante as guerras fernandinas, D. Nuno Gonçalves de Faria junto com seu destacamento saiu de Barcelos para lutar contra as tropas castelhanas que avançavam em direção a Lisboa. Ainda próximo a Barcelos, as tropas comandadas por D. Nuno Gonçalves de Faria caíram e ele foi levado prisioneiro, D. Nuno com medo de que sua vida fosse usada como moeda de troca para a rendição do Castelo de Faria, arquitetou um plano, ele pediu aos castelhanos que o levassem para o castelo e lá convenceria seu filho, D. Gonçalo Nunes, a entregar a fortaleza para as tropas inimigas, porém quando D. Nuno foi colocado diante do Castelo de Faria ele pediu ao filho que resistisse, e se Gonçalo Nunes entregasse o castelo ele seria amaldiçoado, os castelhanos vendo que tinham sido enganados mataram D. Nuno ali mesmo, diante de seu filho e dos habitantes do castelo, o que fez com que eles resistissem bravamente.
O Castelo de Faria não foi tomado, e após o fim da invasão de Castela, Gonçalo Nunes se tornou padre e transformou o castelo em um mosteiro. Gonçalo Nunes também participou da descoberta do caminho marítimo para a Índia, sendo capitão de uma das naus de Vasco da Gama.

9 comentários: