sexta-feira, 24 de março de 2017

Brasão da Família Negrelli (Stemma della famiglia Negrelli)


O sobrenome Negrelli, também grafado Negrello, é de origem italiana e está relacionado à palavra latina níger, que significa negro, o que leva a crer que o sobrenome venha da alcunha de alguém com cabelo ou pele negra.
Ao lado o brasão da família Negrelli de Roma, esquartelado com o primeiro e o quarto quartel de azul com um galo vermelho, posto sobre uma colina de frente um pro outro; no segundo e no terceiro de ouro com uma águia bicéfala negra coroada; e com uma faixa em pala de azul com uma espiga de ouro com quatro folhas de verde.

sexta-feira, 3 de março de 2017

Brasão da Família Amaro (Stemma della famiglia Amaro)

Existem diversas teorias para a origem do sobrenome Amaro, porém a mais aceita é que venha do latim amarus, que significa amargo e tenha sido tomado como alcunha por alguém dito como  "amargo ou triste". Assim teria surgido à família Amaro da Sicília, uma nobre família Italiana que nasceu na região de Trapani, na parte ocidental da Sicília.
A família Amaro italiana, também grafada como Amari, foi uma nobre e antiga família cujo membro mais antigo de que se tem notícia é Leonardo Amari, que foi superintendente do Palácio Real e dos aposentos do rei Frederico III da Sicília. O filho de Leonardo Amaro chamado Filippo Amari serviu a rainha Maria da Sicília e recebeu do rei Martim I da Sicília um feudo em Salemi.
Na Península Ibérica também surgiu uma família Amaro, que  assim como a familia italiana, os Amaros de Portugal e Espanha estariam ligados da mesma forma a palavra amarus, sendo que uns consideram que o sobrenome possa ter origem árabe, germânica e até judaica, mas o mais provável  é que esteja associado a algum tipo de planta de sabor amargo e o apelido Amaro seria levado por alguém vindo de um lugar com essas plantas.
Acima o brasão dos Amari ou Amaro da Sicília e abaixo o brasão dos Amaro do País Basco.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Brasão da Família Pimentel

Pimentel seria um diminutivo da palavra pimenta e o sobrenome surgiu na alcunha dada pelo rei D. Afonso III a Vasco Martins de Novaes ao torna-lo merinho-mor. Quando Vasco Martins de Novaes ainda era jovem teria recebido esse apelido do rei, por ser muito esperto e alegre. 

Brasão da Família Pimenta

A origem do sobrenome Pimenta é desconhecida, porém pode estar associado à palavra latina pigmentum, que significa corante ou cor. A família teve origem em D. Affonso Pimenta Telles, filho de D. Ayres Pimenta, que foram piores do Crato.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Brasão da Família Laux (Armes de la famille Laux)

O sobrenome Laux é patronímico e está relacionado ao nome latino Lucas, que por sua vez significa "o que vem da Lucânia (uma região no sul da Itália)" ou "lucano", outros dizem que Lucas seja derivado do nome Lúcio, que significa "luminoso" ou "iluminado".
O nome Lucas ganhou fama durante a Idade Média devido a São Lucas, o Evangelista, que segundo a tradição escreveu  Evangelho de São Lucas e o livro de Atos dos Apóstolos. Era um costume medieval batizar os filhos durante o Período Medieval com nomes dos santos, assim Lucas ganhou diversas formas ortográficas nos idiomas da Europa.  Laux é uma variação germânica do nome, existindo grafias semelhantes a essa na Alemanha e França, porém teria nascido em Angoumois, uma antiga província na França, a família Laux.
Há quem diga que família francesa Laux existe desde o século XI, porém existem mais referências a ela a partir do século XVI, esta família surgiu no sul da região de Nova-Aquitânia, entre o antigo Condado de Périgord e a província Bearne. Também há a hipótese que os Laux teriam vindo da Alemanha e seriam descendentes da família protestante Lauxes, o que explicaria o envolvimento dos Laux com os huguenotes.
Os huguenotes eram os protestantes franceses, em sua maioria calvinistas, que na época eram proibidos de erguerem suas próprias igrejas, para suas reuniões eles deviam ir para fora dos muros da cidade ou encontrar refúgio na casa de um nobre, membros da família Laux teriam patrocinado serviços religiosos huguenotes em suas casas e  lutado ao lado de outras famílias em defesa de sua causa religiosa, uma vez que a nobreza  não tinha risco de ter suas casas devastadas e queimadas.
Quando o rei Luís XIV da França iniciou com sua política para intimidar o huguenotes e re-convertê-los ao catolicismo, muitos Laux deixaram a França buscando abrigo nos países protestantes vizinhos, como a Inglaterra, Suíça e principalmente a Alemanha, já que os Condes do Palatinado alemão se mostraram a favor da causa dos huguenotes.
Os Laux associavam a si o brasão acima, que teria sido dado ao ilustre Jean du Laux, também citado como Jeanne du Laux, que recebeu um escudo em prata semeado com besantes azuis, sobre esse um outro escudo de ouro que contém um carvalho com um leão vermelho em sua base.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Brasão da Família Santa Rosa

O sobrenome Santa Rosa, que também é grafado Santarosa, surgiu na Península Ibérica e é de origem religiosa, uma vez que a rosa era símbolo da Virgem Maria.
Durante a Idade Média a rosa carregava um forte simbolismo religioso e era costume usar como apelido nomes relacionados aos santos, pois havia a crença que assim conseguiriam a proteção divina durante a vida.
O brasão da família Santa Rosa espanhola é em prata, com uma torre de ouro com um guerreiro em sua porta. 

domingo, 27 de setembro de 2015

Brasão da Família Bezerra

O sobrenome Bezerra surgiu na Galiza no século XII, tal sobrenome surgiu de uma alcunha que foi passada as próximas gerações. A família Bezerra está ligada a família Lima e passou a Portugal nos tempos do rei D. Sancho II.
O brasão da família Bezerra portuguesa é em verde com duas bezerras de ouro postas uma sobre a outra.